Notícias

TRADIÇÕES ANCESTRAIS DA SEMANA SANTA NO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA

Escrito por RCM em 2012-04-05 13:10:42

TRADIÇÕES ANCESTRAIS DA SEMANA SANTA NO CONCELHO DE  IDANHA-A-NOVA

O afastamento dos centros urbanos, a iliteracia, a implantação cristã e o empenho de leigos e sacerdotes na transmissão da memória explicam que as tradições da Semana Santa no concelho de Idanha-a-Nova sejam provavelmente caso único em Portugal.

O concelho do distrito de Castelo Branco “é de uma riqueza extraordinária nas manifestações de piedade popular que não existem noutras regiões de Portugal”, afirmou António Catana, o autor do livro “Mistérios da Semana Santa em Idanha”, lançado recentemente.

A herança é explicada pelo “isolamento”, o “analfabetismo”, a marca deixada pelos Templários durante século e meio, período em que construíram sete castelos, número sem par noutro concelho do país, e os dois conventos franciscanos erguidos na região contribuíram para a implantação cristã e cuidado na preservação da memória e que as tradições da Semana Maior se mantivessem até hoje, explicou António Catana.

O autor sublinhou que a herança dos ritos e cantos religiosos tem sido preservada por “uma mão cheia de guardiões”, que a sabem transmitir com “amor, devoção e respeito, contagiando cada vez mais os visitantes”.

“Não há outro concelho que tenha nove Misericórdias em funcionamento, as quais dão uma grande alma a estas tradições”, destacou António Catana, acrescentando que os párocos têm sabido respeitar os rituais quaresmais, ao mesmo tempo que se esforçam para que sejam vividos “com cada vez maior vibração interior”.

Este legado cultural e religioso é fonte de atracção: “As aldeias do concelho, como todo o interior, estão bastante abandonadas, mas por altura da Semana Santa as ruas enchem-se de automóveis, o que reflecte bem o grande amor que as pessoas têm por este património cultural e material”.

No prefácio ao livro que inclui as transcrições musicais dos cânticos e fotografias de Hélder Ferreira, o bispo do Porto lembra que as tradições da Semana Santa em Idanha fundam-se na “base ancestral em que toda a humanidade assenta, em torno da terra de cada um, dos laços de sangue e da lembrança dos mortos”.

Os textos demonstram que “sobre essa base cresceu uma autêntica piedade popular, em que tais motivos foram ‘convertidos’ pelo significado último e ultimado que a vida, paixão, morte e ressurreição de Cristo lhes deu”, escreve D. Manuel Clemente.

“Muito mais do que um catálogo de costumes bem guardados”, a investigação de quatro anos nas 17 freguesias do concelho, situado 260 km a nordeste de Lisboa, junto à fronteira com Espanha, traz “sobretudo o lastro duma tradição viva de Páscoa continuada”, salienta o vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

Voltar para a página de notícias

PORUGAL TEM A QUARTA MAIOR PERCENTAGEM DE IDOSOS DA UNIÃO EUROPEIA

Facebook

Escrito por RCM / Jornal de Negócios em 2014-10-01 13:07:46

PORUGAL TEM A QUARTA MAIOR PERCENTAGEM DE IDOSOS DA UNIÃO EUROPEIA

A larga maioria dos pensionistas de velhice da Segurança Social tem reformas inferiores ao salário mínimo nacional, numa altura em que o número de pessoas com 65 ou mais anos já supera os dois milhões. Esta quarta-feira, 1 de Outubro, celebra-se o Dia Internacional do Idoso. Portugal é um dos países da União Europeia com maior percentagem de idosos. Em 2012, segundo os dados da Pordata, era o quarto país da UE nesse ranking, com 18%. À sua frente estavam apenas Itália, Alemanha e Grécia. No fundo da tabela, a Irlanda, com 12,1%. Relativamente a 2013, a Pordata apurou que cerca de 20% da população residente no país tinha 65 anos ou mais. Apenas no município açoriano da Ribeira Grande é que a percentagem de idosos era inferior a 10%. Por outro lado, em cinco municípios – Alcoutim, Idanha-a-Nova, Penamacor, Pampilhosa da Serra e Vila Velha de Ródão – era já mais do dobro da média nacional (superior a 40%).  

Ler mais

MONSANTO: 600 ATLETAS PARTICIPARAM NO CAMPEONATO IBÉRICO FEMININO DE ORIENTAÇÃO PEDESTRE

Facebook

Escrito por RCM em 2014-09-30 16:53:41

MONSANTO: 600 ATLETAS PARTICIPARAM NO CAMPEONATO IBÉRICO FEMININO DE ORIENTAÇÃO PEDESTRE

O 22º Campeonato Ibérico Feminino de Orientação Pedestre trouxe no passado fim-de-semana ao concelho de Idanha-a-Nova 600 atletas desta modalidade. Sábado e Domingo de manhã a zona do Cidral, em Monsanto, acolheu duas etapas para atribuição dos títulos de Campeão Ibérico Feminino de distância média e de distância longa. Durante a tarde de Sábado os atletas correram no núcleo histórico de Monsanto, para a atribuição dos títulos de Campeão Ibérico Feminino de Sprint. Em paralelo com a atribuição destes títulos disputou-se o 2º Meeting Internacional de Idanha-a-Nova, pontuável para o ranking da Taça de Portugal e para o ranking Nacional de clubes, envolvendo atletas de ambos os sexos. A organização foi da Associação dos Deficientes das Forças Armadas, com a colaboração da Federação Portuguesa de Orientação e da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. Na cerimónia de entrega dos prémios, o presidente da autarquia, Armindo Jacinto, manifestou interesse em fazer da Orientação “uma modalidade rainha do concelho”. De salientar que Monsanto foi distinguido em 2013 com o título de melhor percurso mundial de Orientação, atribuído pelos utilizadores do maior portal da modalidade, o "World Of O".

Ler mais

MONFORTINHO: SÉRGIO MONTEIRO DIZ QUE “NÃO HÁ CAPACIDADE ORÇAMENTAL PARA O IC31 e IC6

Facebook

Escrito por RCM/ Lusa em 2014-09-25 12:46:28

MONFORTINHO: SÉRGIO MONTEIRO DIZ QUE “NÃO HÁ CAPACIDADE ORÇAMENTAL PARA O IC31 e IC6

O secretário de Estado dos Transportes disse esta quarta-feira que o IC31, entre Monfortinho e Espanha, e o IC6, entre Covilhã e Coimbra, são "obras adiadas mas não esquecidas", para as quais não há capacidade orçamental. "O IC31 e o IC6 são obras adiadas. Não estão esquecidas porque estão contempladas no Plano Rodoviário Nacional (PRN), mas, claramente, são obras para as quais a capacidade orçamental do país não tem condições de responder nos próximos anos", adiantou Sérgio Monteiro à agência Lusa. O governante, que falava em Castelo Branco, à margem do seminário "Scutvias-15 anos", explicou que existem "limitações severas da Comissão Europeia (CE) relativamente ao investimento em estradas". "É considerada uma prioridade negativa", sublinhou.  

Ler mais

CASTELO BRANCO QUER A23 SEM PORTAGENS

Facebook

Escrito por LUSA em 2014-09-24 15:00:45

CASTELO BRANCO QUER A23 SEM PORTAGENS

O presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, disse hoje que a região quer voltar a ter a auto-estrada A23 sem portagens, ou, pelo menos, com preços mais reduzidos. "Desejamos voltar à A23 sem portagens. Mas, se esse objectivo não for alcançado, pelo menos há uma exigência da qual não podemos abdicar: não podemos continuar a ter as portagens por quilómetro mais caras do país", afirmou o autarca. Luís Correia, que falava durante a sessão de abertura do seminário "Scutvias - 15 anos", que decorre hoje em Castelo Branco, entende que o interior precisa desta mudança, "para bem de todo o país". Por isso, diz ser "urgente rever a decisão de cobrança de portagens nas antigas scut [vias sem custos para os utilizadores]", nomeadamente nas que servem o interior. O autarca afirmou que está consciente das dificuldades económicas e financeiras que o país atravessou e que ainda vive e acrescentou que não pede impossíveis nem quer fazer política "fácil e populista" com uma questão "tão séria" como esta. Contudo, sublinhou: "Não podemos deixar de alertar para o retrocesso que a cobrança de portagens na A23 representa para o desenvolvimento da região e para a consequente sobrecarga de encargos para as famílias e as empresas". Disse ainda entender que as boas condições de acesso, a rapidez e diminuição de distâncias que poderiam ser garantidas pela existência da auto-estrada "acabam por não se fazer sentir".    

Ler mais

PCP CONSIDERA “DESPROPOSITADO” O FECHO DA ESCOLA DE MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM/ Lusa em 2014-09-22 18:17:58

PCP CONSIDERA “DESPROPOSITADO” O FECHO DA ESCOLA DE MONSANTO

A deputada do PCP Paula Santos afirmou esta segunda-feira que o encerramento da escola de Monsanto, em Idanha-a-Nova, "é completamente despropositado", visto que tinha recebido recentemente investimento público para melhoria das condições de ensino. De visita ao distrito de Castelo Branco, a deputada comunista saudou e valorizou a intervenção da população contra o encerramento da escola, que demonstra que este fecho "está a ser feito contra a vontade das pessoas e das crianças". Segundo a deputada do PCP, os argumentos que estão a ser utilizados pelo Governo para o encerramento de escolas "não têm outro objectivo em cima da mesa que não sejam questões financeiras e economicistas". Paula Santos recordou ainda que o PCP apresentou uma proposta ainda durante o último Governo socialista, na qual propunha que fosse feita uma carta educativa nacional com o objectivo de serem identificadas as necessidades das populações no que diz respeito à educação. "Esta proposta do PCP, à data, foi aprovada pelo PSD e pelo CDS. Mudou tudo, passaram a Governo, esqueceram-se daquilo que aprovaram e agora estão a fazer exactamente aquilo que criticavam na oposição", disse.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2014 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line