Notícias

TRADIÇÕES ANCESTRAIS DA SEMANA SANTA NO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA

Escrito por RCM em 2012-04-05 13:10:42

TRADIÇÕES ANCESTRAIS DA SEMANA SANTA NO CONCELHO DE  IDANHA-A-NOVA

O afastamento dos centros urbanos, a iliteracia, a implantação cristã e o empenho de leigos e sacerdotes na transmissão da memória explicam que as tradições da Semana Santa no concelho de Idanha-a-Nova sejam provavelmente caso único em Portugal.

O concelho do distrito de Castelo Branco “é de uma riqueza extraordinária nas manifestações de piedade popular que não existem noutras regiões de Portugal”, afirmou António Catana, o autor do livro “Mistérios da Semana Santa em Idanha”, lançado recentemente.

A herança é explicada pelo “isolamento”, o “analfabetismo”, a marca deixada pelos Templários durante século e meio, período em que construíram sete castelos, número sem par noutro concelho do país, e os dois conventos franciscanos erguidos na região contribuíram para a implantação cristã e cuidado na preservação da memória e que as tradições da Semana Maior se mantivessem até hoje, explicou António Catana.

O autor sublinhou que a herança dos ritos e cantos religiosos tem sido preservada por “uma mão cheia de guardiões”, que a sabem transmitir com “amor, devoção e respeito, contagiando cada vez mais os visitantes”.

“Não há outro concelho que tenha nove Misericórdias em funcionamento, as quais dão uma grande alma a estas tradições”, destacou António Catana, acrescentando que os párocos têm sabido respeitar os rituais quaresmais, ao mesmo tempo que se esforçam para que sejam vividos “com cada vez maior vibração interior”.

Este legado cultural e religioso é fonte de atracção: “As aldeias do concelho, como todo o interior, estão bastante abandonadas, mas por altura da Semana Santa as ruas enchem-se de automóveis, o que reflecte bem o grande amor que as pessoas têm por este património cultural e material”.

No prefácio ao livro que inclui as transcrições musicais dos cânticos e fotografias de Hélder Ferreira, o bispo do Porto lembra que as tradições da Semana Santa em Idanha fundam-se na “base ancestral em que toda a humanidade assenta, em torno da terra de cada um, dos laços de sangue e da lembrança dos mortos”.

Os textos demonstram que “sobre essa base cresceu uma autêntica piedade popular, em que tais motivos foram ‘convertidos’ pelo significado último e ultimado que a vida, paixão, morte e ressurreição de Cristo lhes deu”, escreve D. Manuel Clemente.

“Muito mais do que um catálogo de costumes bem guardados”, a investigação de quatro anos nas 17 freguesias do concelho, situado 260 km a nordeste de Lisboa, junto à fronteira com Espanha, traz “sobretudo o lastro duma tradição viva de Páscoa continuada”, salienta o vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

Voltar para a página de notícias

IDANHA-A-NOVA CELEBRA DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA COM A ORGANIZAÇÃO DE VÁRIAS INICIATIVAS

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-28 14:37:11

IDANHA-A-NOVA CELEBRA DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA COM A ORGANIZAÇÃO DE VÁRIAS INICIATIVAS

Em Idanha-a-Nova, as celebrações do Dia Internacional da Música começam no sábado com o Curso de Construção de Viola Beiroa segundo o modelo que era tocado por Manuel Moreira, de Penha Garcia. O curso começa às 10 horas no Mercado Municipal de Idanha. Pelas 18 horas, o Centro Cultural Raiano recebe o concerto "A Música Popular Tradicional em São Miguel d´Acha", pelo grupo Coral Stella Vitae, de Lisboa e pelo Grupo de cantares tradicionais da Associação de Defesa do Património Cultural de S. Miguel d´Acha. No Centro Cultural Raiano vai ainda ter lugar a inauguração da exposição “Eu hei-de cantar bem alto - 70 anos de música em São Miguel d’Acha”. Com um programa inteiramente dedicado a compositores do barroco português, a Orquestra Barroca apresenta-se no sábado, na Igreja de San Andrés, pelas 21h00, em Zarza La Mayor, Espanha.  

Ler mais

PENAMACOR VAI LIDERAR PROJECTO PARA REINTRODUÇÃO DO LINCE IBÉRICO

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2016-09-26 16:03:30

PENAMACOR VAI LIDERAR PROJECTO PARA REINTRODUÇÃO DO LINCE IBÉRICO

Penamacor vai liderar um projecto de reintrodução do lince-ibérico nas serras da Malcata, de São Mamede e na área de Moura/Barrancos. O investimento global previsto é de um milhão de euros. De acordo com o presidente da Câmara de Penamacor, António Luís Beites, este projecto envolve ainda os municípios do Sabugal (distrito da Guarda) e de Castelo de Vide (distrito de Portalegre), bem como a EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva. Denominado "Linx 2020", o projecto será candidatado ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), no âmbito da abertura de um aviso que se destina exactamente à preservação do lince-ibérico.  

Ler mais

QUERCUS DENUNCIA CRIMES AMBIENTAIS NA ALBUFEIRA DE SANTA ÁGUEDA

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-21 16:14:46

QUERCUS DENUNCIA CRIMES AMBIENTAIS NA ALBUFEIRA DE SANTA ÁGUEDA

A Quercus disse esta semana em comunicado que continuam os crimes ambientais na Albufeira de Santa Águeda. Também conhecida por barragem da Marateca, a albufeira está localizada no rio Ocreza, um afluente do rio Tejo. Segundo os ambientalistas as obras destroem a biodiversidade e ameaçam a qualidade da água que abastece milhares de cidadãos dos concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Rodão. A Quercus detectou no final de 2014 um conjunto de obras que estavam a decorrer ilegalmente junto da albufeira de Santa Águeda na área de protecção, nomeadamente mobilização de solos numa grande área, destruição de carvalhais, vegetação natural, implantação de espécies arbóreas exóticas e edificação de muros. No seguimento da denúncia realizada pela Quercus em Novembro passado, o SEPNA deslocou-se ao local e procedeu ao levantamento de um auto de contra-ordenação ao proprietário do terreno. Na altura uma parte dos muros entretanto construídos foram demolidos e parte das vedações foi retirada do domínio público. Contudo a Quercus denuncia  que esta semana foram retomadas grandes obras que violam novamente o Plano de Ordenamento e põem em causa a qualidade da água.  

Ler mais

IDANHA-A-NOVA: EXPOSIÇÃO DE PINTURA INCLUSIVA NO CENTRO CULTURAL RAIANO

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-21 16:09:08

IDANHA-A-NOVA: EXPOSIÇÃO DE PINTURA INCLUSIVA NO CENTRO CULTURAL RAIANO

A exposição "Olha por Mim", da artista Tânia Bailão Lopes, está patente até 10 de outubro no Centro Cultural Raiano, em Idanha-a-Nova. Em comunicado a autarquia idanhense diz que esta mostra de pintura multissensorial e inclusiva foi pensada para todos e concebida com cuidados de inclusão para cegos. "É um espaço para explorar com a ponta dos dedos onde as texturas e os aromas enriquecem a descoberta." A exposição decorre paralelamente ao Festival de Teatro Ajidanha 2016. No âmbito desta exposição, estão programadas as actividades multissensoriais “Conhecer a Cidade de Olhos Fechados” agendada para esta sexta-feira, dia 23 de setembro, às 19h00 e o concerto "Todo Ouvidos" que vai ter lugar na sexta-feira, dia 30 de setembro, às 21h30, no Centro Cultural Raiano. Entretanto, prossegue o Festival de Teatro Ajidanha 2016 que teve início no dia 10 de setembro. No sábado pode ver “O Belo Lápis Azul” em Aldeia de Santa Margarida às 21h30. Em São Miguel d’Acha no Domingo às 17h00 há stand up comedy. Rita Leitão apresenta “Meia Dose de Leitão”. No dia 1 de outubro, pelas 21h30 pode ver a peça “Acabaré” em Idanha-a-Nova, no Estúdio Teatro Ajidanha. Por fim no dia 10 de outubro, às 21h30, pode ver no Centro Cultural Raiano a curta-metragem “Jigging”, filmada em Idanha-a-Nova e recentemente apresentada no Motelx-Festival Internacional de Cinema de terror de Lisboa.

Ler mais

IDANHA-A-NOVA MANTÉM TAXA MÍNIMA DO IMI

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-21 09:01:26

IDANHA-A-NOVA MANTÉM TAXA MÍNIMA DO IMI

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai manter a taxa mínima do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e, além disso, aplicar deduções a famílias com filhos, para aliviar a carga fiscal dos munícipes. A proposta do executivo da autarquia, presidida por Armindo Jacinto, foi aprovada em Assembleia Municipal, no dia 16 de Setembro, por unanimidade. À taxa mínima de IMI, de 0,3%, acrescem as deduções do IMI Familiar que beneficiam famílias com filhos: 20 euros para agregados com um dependente, 40 euros para famílias com dois dependentes e 70 euros para famílias com três ou mais dependentes.  A Câmara de Idanha-a-Nova também volta a abdicar do IRS a que tem direito (5% das verbas do IRS cobrado no concelho), optando por devolver esse valor aos cidadãos. Além disso, a autarquia mantém as empresas do concelho isentas de derrama e continuar a não cobrar taxas municipais de direitos de passagem, medidas igualmente aprovadas em Assembleia Municipal. A adopção destas medidas representa um esforço financeiro para a Câmara de Idanha-a-Nova. Justifica-se, porém, com a determinação em beneficiar a população e as empresas do concelho, favorecendo quem opta por aqui viver e investir.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2016 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line