Notícias

TRADIÇÕES ANCESTRAIS DA SEMANA SANTA NO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA

Escrito por RCM em 2012-04-05 13:10:42

TRADIÇÕES ANCESTRAIS DA SEMANA SANTA NO CONCELHO DE  IDANHA-A-NOVA

O afastamento dos centros urbanos, a iliteracia, a implantação cristã e o empenho de leigos e sacerdotes na transmissão da memória explicam que as tradições da Semana Santa no concelho de Idanha-a-Nova sejam provavelmente caso único em Portugal.

O concelho do distrito de Castelo Branco “é de uma riqueza extraordinária nas manifestações de piedade popular que não existem noutras regiões de Portugal”, afirmou António Catana, o autor do livro “Mistérios da Semana Santa em Idanha”, lançado recentemente.

A herança é explicada pelo “isolamento”, o “analfabetismo”, a marca deixada pelos Templários durante século e meio, período em que construíram sete castelos, número sem par noutro concelho do país, e os dois conventos franciscanos erguidos na região contribuíram para a implantação cristã e cuidado na preservação da memória e que as tradições da Semana Maior se mantivessem até hoje, explicou António Catana.

O autor sublinhou que a herança dos ritos e cantos religiosos tem sido preservada por “uma mão cheia de guardiões”, que a sabem transmitir com “amor, devoção e respeito, contagiando cada vez mais os visitantes”.

“Não há outro concelho que tenha nove Misericórdias em funcionamento, as quais dão uma grande alma a estas tradições”, destacou António Catana, acrescentando que os párocos têm sabido respeitar os rituais quaresmais, ao mesmo tempo que se esforçam para que sejam vividos “com cada vez maior vibração interior”.

Este legado cultural e religioso é fonte de atracção: “As aldeias do concelho, como todo o interior, estão bastante abandonadas, mas por altura da Semana Santa as ruas enchem-se de automóveis, o que reflecte bem o grande amor que as pessoas têm por este património cultural e material”.

No prefácio ao livro que inclui as transcrições musicais dos cânticos e fotografias de Hélder Ferreira, o bispo do Porto lembra que as tradições da Semana Santa em Idanha fundam-se na “base ancestral em que toda a humanidade assenta, em torno da terra de cada um, dos laços de sangue e da lembrança dos mortos”.

Os textos demonstram que “sobre essa base cresceu uma autêntica piedade popular, em que tais motivos foram ‘convertidos’ pelo significado último e ultimado que a vida, paixão, morte e ressurreição de Cristo lhes deu”, escreve D. Manuel Clemente.

“Muito mais do que um catálogo de costumes bem guardados”, a investigação de quatro anos nas 17 freguesias do concelho, situado 260 km a nordeste de Lisboa, junto à fronteira com Espanha, traz “sobretudo o lastro duma tradição viva de Páscoa continuada”, salienta o vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

Voltar para a página de notícias

Facebook

Escrito por RCM em 2015-07-13 14:13:34

Ler mais

HORTENSE MARTINS CABEÇA DE LISTA PELO PS EM CASTELO BRANCO

Facebook

Escrito por RCM em 2015-07-11 10:34:48

HORTENSE MARTINS CABEÇA DE LISTA PELO PS EM CASTELO BRANCO

A Presidente da Federação Distrital de Castelo Branco do Partido Socialista, Hortense Martins, é a cabeça de lista do partido pelo distrito de Castelo Branco às próximas Eleições Legislativas, O nome foi uma escolha do Secretário-Geral do PS, António Costa, apresentada na reunião da Comissão Política Nacional, realizada no Largo do Rato, em Lisboa. Hortense Martins tem 48 anos e é licenciada em organização e gestão... de empresas. Actualmente é Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PS. Foi eleita deputada em 2005 e reeleita em 2009 e 2011, fazendo também parte da Comissão de Economia e Obras Públicas como membro efectivo. É ainda coordenadora do grupo de trabalho de Turismo no Parlamento e membro da Assembleia Municipal de Castelo Branco. Em Setembro de 2014 foi eleita Presidente da Federação Distrital do PS de Castelo Branco. Nas primárias do PS apoiou António Costa e este ano foi eleita para a mesa da Comissão Política Nacional do partido.  

Ler mais

ALDEIAS HISTÓRICAS A PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2015-07-02 11:20:21

ALDEIAS HISTÓRICAS A PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE

A imprensa nacional divulgou a notícia de que a Associação de Desenvolvimento Turístico  - “Aldeias Históricas de Portugal “ – vai apresentar uma candidatura para classificação como Património Mundial da Humanidade das 12 localidades que integram a rede. De acordo com o jornal Sol, os responsáveis referem que o selo da UNESCO poderá ter “um forte impacto em termos de divulgação, promoção e desenvolvimento turístico e cultural de toda a região”.

Ler mais

FESTIVAL SALVA A TERRA DE VOLTA

Facebook

Escrito por RCM em 2015-06-21 16:41:17

FESTIVAL SALVA A TERRA DE VOLTA

2 A 5 DE JULHO. ................................São 4 dias de muita música, cultura, natureza, consciencialização ambiental, workshops, conferências e muita animação na freguesia de Salvaterra do Extremo, no concelho de Idanha-a-Nova. É a prioridade da organização manter a qualidade nas actividades, concertos, conferências e workshops do Salva a Terra, pelo que a lotação será mais uma vez limitada a 1000 bilhetes gerais! As receitas obtidas revertem a 100% para o CERAS - Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens -, fazendo do Eco Festival Salva a Terra o seu principal mecenas. Mais informações em http://salvaterra.pt/bilhetes.htm

Ler mais

VIAGEM LITERÁRIA FERNANDO NAMORA - 20 de Junho, sábado

Facebook

Escrito por Elsa Ligeiro em 2015-06-17 15:37:40

VIAGEM LITERÁRIA FERNANDO NAMORA - 20 de Junho, sábado

A Alma Azul e a Casa Museu Fernando Namora organizam uma Viagem Literária entre Condeixa-a-Nova e Monsanto com a obra e a vida de Fernando Namora como tema. A Viagem Literária Fernando Namora visitará Tinalhas, Idanha-a-Velha, Penha Garcia e Monsanto, onde o percurso pela casa onde viveu o autor de Retalhos da Vida de Um Médico e o seu consultório será comentado pelo Director da Rádio Clube de Monsanto, Professor Joaquim Manuel da Fonseca. Fernando Namora nasceu a 15 de Abril de 1919, em Condeixa. Formou-se em Medicina na Universidade de Coimbra e é já como clínico que se estabelece em Tinalhas, Castelo Branco, em 1943. Em Outubro de 1944, assume funções de Médico Municipal em Monsanto, aldeia que marcará a obra literária de Fernando Namora. Será com a escrita, a que se dedica desde jovem, que influenciará a vida cultural portuguesa, com livros de grande sucesso como “Deuses e Demónios da Medicina”, “Domingo à Tarde”, “Retalhos da Vida de Um Médico”, “O Trigo e o Joio” e “O Rio Triste”, entre outros, e com muitas destas obras a serem adaptadas ao cinema e à televisão. O seu prestígio e reconhecimento no Brasil, e outros países, marcam a sua carreira literária, pela qual recebe inúmeros prémios nacionais e internacionais. Em 1981, é proposto para o Prémio Nobel da Literatura. Fernando Namora morre em Lisboa aos 69 anos, no dia 31 de Janeiro de 1989. A Viagem Literária Fernando Namora está integrada no programa Património Cultural, do projecto Em Nome da Beira, que a Alma Azul desenvolve desde Outubro de 2014, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova. ................................................................ A Rádio Clube de Monsanto, que se orgulha ter tido o saudoso Amigo Dr. Fernando Namora como seu ilustre Sócio Fundador, tem elevada honra em poder receber e saudar esta distinta comitiva de mais de meia centena de admiradores de tão insigne Humanista e Escritor, que muito amou e divulgou a Aldeia Mais Portuguesa, no país e no mundo.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2015 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line