Notícias

CRÓNICA DE UM REGRESSO A TIMOR-LESTE

Escrito por Palmira Marques, em Dili - Timor-Leste em 2012-04-19 17:58:16

CRÓNICA DE UM REGRESSO A TIMOR-LESTE

“(Co)missão em Timor”ou “Laços Inesquecíveis”

“Na verdade não foram malfadadas

As horas que em Timor foram contadas.

Mesmo esta longa e morna solidão

Estes dias felizes de verdade

horas boas e más, nos ficarão

gravadas para toda a eternidade.”

(in pág,31, “Comissão em Timor” de Joaquim M. Fonseca )

 

Como ficou prometido aos microfones da Rádio Clube de Monsanto, aqui estou a enviar umas palavrinhas em jeito de “cronicando” como diria o meu amigo Mia Couto. Encontro-me pois, a escrever estas primeiras notas, hoje dia 13 de abril, sexta feira, no aeroporto de Singapura, onde cheguei às 16h e vou passar a noite para partir de manhã em direção ao aeroporto Internacional Nicolau Lobato, em Díli. O aeroporto de Singapura é muito bonito, cheio de luz e com pormenores graciosos e delicados como os jardins interiores onde florescem as mais lindas orquídeas ou lagos onde nadam gordos peixes vermelhos. Tem contudo este aeroporto uma particularidade que muito me intriga: o revestimento do piso a alcatifa, tornando este espaço um local silencioso demais para o meu gosto (quem imagina um aeroporto gigantesco com tal silencio?) Mas tem também uma agradável surpresa: para quem chega a Singapura e tenha amigos nesta cidade, pode contatá-los gratuitamente através das cabines telefónicas dispersas pelos 3 terminais do aeroporto.

Vou passar a noite em claro, lendo o livro de Joaquim M. Fonseca “Comissão em Timor” e tal como o título indica, o autor fez a tropa em Timor entre 1969/1971. Fala-nos ele da sua experiência na Ilha onde foi a “Voz de Portugal na Oceânia”, tal como agora é a ”Voz da Região Monsantina” com a diferença de que naquela época a sua voz só se ouvia em Timor e nos arredores e hoje, com a evolução da tecnologia, a Rádio Clube de Monsanto, escuta-se em todo o mundo através da internet. Ao longo das páginas, o autor relata-nos o seu dia a dia e explica situações que aconteceram. Digno de nota é que o autor para além de descrever o que foi acontecendo nesses 24 meses em Timor, traz ao de cima a veia poética de Joaquim M. Fonseca, deixando assim impresso no livro “Comissão em Timor”, poesia linda, sentida e espontânea.

Mais que uma vez ao longo do livro, refere o autor que “este povo (de Timor) gostaria de se manter ligado a Portugal”. Como a edição do livro data de 1976, com todos os acontecimentos que precederam a publicação, o autor viu-se na contingência de ter que incluir páginas dedicadas ao “Timor Leste como a 27ª Província da Indonésia” – ainda que com grande pena dele (e nossa!) – atualizando assim a informação com documentos de jornais da época. Uma obra que  está esgotada que mas terá interesse para os amantes daquele povo “que não permite que ninguém, mesmo inadvertidamente, pise a sombra da Bandeira Portuguesa!”

Bairro de Santa Cruz, Cidade de Díli aos 16 de Abril de 2012

Palmira Marques

 

Voltar para a página de notícias

INSCRIÇÕES ABERTAS NA ESCOLA DE MÚSICA DA FILARMÓNICA IDANHENSE

Facebook

Escrito por RCM em 2014-07-23 12:36:40

INSCRIÇÕES ABERTAS NA ESCOLA DE MÚSICA DA FILARMÓNICA IDANHENSE

A Escola de Música da Filarmónica Idanhense abriu as inscrições para o ano lectivo 2014/2015, que começa no próximo mês de Setembro. Serão leccionadas as classes de Formação Musical, Coordenação Conjunta, Canto, Informática Aplicada à Música e Adaptação Instrumental. A inscrição e frequência das aulas são gratuitas. As aulas decorrem durante toda a semana e serão marcadas de acordo com os tempos lectivos de cada aluno. Os interessados podem obter mais informações junto da Filarmónica Idanhense, através do telemóvel 926 938 535 ou do correio electrónico geral@filarmonicaidn.com. O Município de Idanha-a-Nova apoia a actividade desta instituição, no âmbito da política de investimento da autarquia na educação integral de crianças e jovens.

Ler mais

CÂMARA RECORRE A PROVIDÊNCIA CAUTELAR PARA TENTAR TRAVAR ENCERRAMENTO DA ESCOLA DE MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM/ Lusa em 2014-07-18 12:20:16

CÂMARA RECORRE A PROVIDÊNCIA CAUTELAR PARA TENTAR TRAVAR ENCERRAMENTO DA ESCOLA DE MONSANTO

A Câmara de Idanha-a-Nova entregou esta 5ª-feira no Tribunal de Castelo Branco uma providência cautelar para travar o encerramento do Complexo Escolar de Monsanto. "Tendo sido esgotado o diálogo que já tentámos com o Ministério da Educação e Ciência (MEC) e com a Direcção de Serviços da Região Centro da Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), só nos resta esta via jurídica para reivindicar os direitos de igualdade de tratamento desta escola comparativamente com outras no país", declarou o presidente do município. Armindo Jacinto explicou que um dos argumentos usados na providência cautelar entregue agora no Tribunal de Castelo Branco é o de que "há escolas no país com menos de 21 alunos que não vão ser encerradas". "Já estão matriculados 23 alunos e estamos convencidos de que entre o jardim-de-infância e o 1.º ciclo se ultrapasse as 30 crianças até ao início do ano" adiantou. O autarca sublinhou que "foi com grande surpresa” que viu aquela escola na listagem de instituições de ensino que encerram no ano lectivo 2014/2015.

Ler mais

LADOEIRO RECEBE MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL DA MELÂNCIA

Facebook

Escrito por RCM/ Lusa em 2014-07-18 12:06:57

LADOEIRO RECEBE MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL DA MELÂNCIA

A freguesia de Ladoeiro, no concelho de Idanha-a-Nova, recebe este fim-de-semana o X Festival da Melancia. "Dedicado ao fruto mais fresco da época", como destaca uma informação da Câmara de Idanha, este festival engloba, como habitualmente, provas de sumo, compotas e outras iguarias de melancia, esculturas do mesmo fruto, uma feira de produtos regionais com dezenas de expositores, tasquinhas, restaurantes e jogos tradicionais. O certame conta ainda com variadas propostas de animação musical, cultural e infantil, contribuindo também para a dinamização da economia local e para a promoção dos produtos regionais. Como também já vai sendo habitual no decurso das organizações anteriores, a organização irá eleger a melancia mais pesada do festival e promover o VIII Concurso de Escultura em Melancia.

Ler mais

AUTARCA DESAFIA ARQUITECTOS A APRESENTAREM PROJECTOS PARA MELHORAR ACESSO AO CASTELO DE MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM/ Lusa em 2014-07-17 12:41:53

AUTARCA DESAFIA ARQUITECTOS A APRESENTAREM PROJECTOS PARA MELHORAR ACESSO AO CASTELO DE MONSANTO

A intervenção sobre o património pode ser um factor de criação de riqueza e emprego, "sempre que contribua para a sustentabilidade das populações que residem no território". A convicção é do presidente da Câmara de Idanha-a-Nova. No arranque da segunda edição do FRONTEIRAS, um seminário luso-espanhol de arquitectura, património e paisagem, que decorre até sábado em Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto desafiou os participantes a apresentarem projectos para melhorar a mobilidade no acesso ao castelo de Monsanto e para preservar e valorizar "o riquíssimo património histórico-cultural de Idanha-a-Velha". Mais de 85 pessoas dos dois lados da fronteira, entre estudantes e profissionais de arquitectura, estão a participar neste encontro durante toda a semana, trabalhando as realidades das aldeias históricas de Idanha-a-Velha e Monsanto, no concelho de Idanha-a-Nova, e ainda de Alcântara, em Espanha.

Ler mais

QUERCUS ALERTA PARA AMEAÇAS NA ÁREA DO PARQUE NATURAL DA SERRA DA ESTRELA

Facebook

Escrito por RCM/ Lusa em 2014-07-16 12:15:18

QUERCUS ALERTA PARA AMEAÇAS NA ÁREA DO PARQUE NATURAL DA SERRA DA ESTRELA

A associação ambientalista Quercus denunciou hoje que a pressão turística e a implementação de infra-estruturas "põem em causa" os valores naturais do Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE), que comemora 38 anos. Em comunicado, a associação faz uma retrospectiva do que foi feito de positivo e negativo nesta área protegida e traça cenários com base na definição de ameaças e na identificação de oportunidades. A Quercus alerta que, ao longo dos anos, o PNSE tem vindo a ser afectado "por vários factores que degradam os ecossistemas e colocam em causa os objectivos propostos aquando da sua criação, sendo disso exemplo os impactes provocados pelas actividades humanas". Destaca "o aumento da pressão turística e urbanística" nas Penhas da Saúde e em Videmonte e "a implementação de infra-estruturas, como parques de campismo, redes viárias para acesso e estacionamento na Torre". Equipamentos turísticos na Torre, Lagoa Comprida e Penhas Douradas/Vale do Rossim, a instalação de parques eólicos e de linhas de transporte de energia e a extracção de inertes, são outras das ameaças detectadas.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2014 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line