Notícias

CRÓNICA DE UM REGRESSO A TIMOR-LESTE

Escrito por Palmira Marques, em Dili - Timor-Leste em 2012-04-19 17:58:16

CRÓNICA DE UM REGRESSO A TIMOR-LESTE

“(Co)missão em Timor”ou “Laços Inesquecíveis”

“Na verdade não foram malfadadas

As horas que em Timor foram contadas.

Mesmo esta longa e morna solidão

Estes dias felizes de verdade

horas boas e más, nos ficarão

gravadas para toda a eternidade.”

(in pág,31, “Comissão em Timor” de Joaquim M. Fonseca )

 

Como ficou prometido aos microfones da Rádio Clube de Monsanto, aqui estou a enviar umas palavrinhas em jeito de “cronicando” como diria o meu amigo Mia Couto. Encontro-me pois, a escrever estas primeiras notas, hoje dia 13 de abril, sexta feira, no aeroporto de Singapura, onde cheguei às 16h e vou passar a noite para partir de manhã em direção ao aeroporto Internacional Nicolau Lobato, em Díli. O aeroporto de Singapura é muito bonito, cheio de luz e com pormenores graciosos e delicados como os jardins interiores onde florescem as mais lindas orquídeas ou lagos onde nadam gordos peixes vermelhos. Tem contudo este aeroporto uma particularidade que muito me intriga: o revestimento do piso a alcatifa, tornando este espaço um local silencioso demais para o meu gosto (quem imagina um aeroporto gigantesco com tal silencio?) Mas tem também uma agradável surpresa: para quem chega a Singapura e tenha amigos nesta cidade, pode contatá-los gratuitamente através das cabines telefónicas dispersas pelos 3 terminais do aeroporto.

Vou passar a noite em claro, lendo o livro de Joaquim M. Fonseca “Comissão em Timor” e tal como o título indica, o autor fez a tropa em Timor entre 1969/1971. Fala-nos ele da sua experiência na Ilha onde foi a “Voz de Portugal na Oceânia”, tal como agora é a ”Voz da Região Monsantina” com a diferença de que naquela época a sua voz só se ouvia em Timor e nos arredores e hoje, com a evolução da tecnologia, a Rádio Clube de Monsanto, escuta-se em todo o mundo através da internet. Ao longo das páginas, o autor relata-nos o seu dia a dia e explica situações que aconteceram. Digno de nota é que o autor para além de descrever o que foi acontecendo nesses 24 meses em Timor, traz ao de cima a veia poética de Joaquim M. Fonseca, deixando assim impresso no livro “Comissão em Timor”, poesia linda, sentida e espontânea.

Mais que uma vez ao longo do livro, refere o autor que “este povo (de Timor) gostaria de se manter ligado a Portugal”. Como a edição do livro data de 1976, com todos os acontecimentos que precederam a publicação, o autor viu-se na contingência de ter que incluir páginas dedicadas ao “Timor Leste como a 27ª Província da Indonésia” – ainda que com grande pena dele (e nossa!) – atualizando assim a informação com documentos de jornais da época. Uma obra que  está esgotada que mas terá interesse para os amantes daquele povo “que não permite que ninguém, mesmo inadvertidamente, pise a sombra da Bandeira Portuguesa!”

Bairro de Santa Cruz, Cidade de Díli aos 16 de Abril de 2012

Palmira Marques

 

Voltar para a página de notícias

GOVERNO VOLTA A PERMITIR CAÇA NA SERRA DA MALCATA

Facebook

Escrito por RCM em 2016-02-12 12:35:27

GOVERNO VOLTA A PERMITIR CAÇA NA SERRA DA MALCATA

A Quercus denunciou, esta sexta-feira, a decisão do Governo de permitir a caça na Reserva Natural da Serra da Malcata considerando que não tem fundamentação científica e coloca em risco a recuperação de espécies como o lince ou o lobo. "A Quercus contesta esta opção do Governo, pois a mesma pode colocar em causa a recuperação de várias espécies que se encontram a recuperar na zona, como o corço, o veado ou o coelho, e ainda de espécies em perigo como o lince, o lobo ou o abutre-preto", destacou. Realçando não estarem contra a caça, actividade que é possível exercer "na maioria do território português", os ambientalistas defendem que "esta decisão do Governo carece de qualquer fundamentação científica, não se conhecendo até à data nenhum estudo sobre as populações de espécies que possam vir a ser exploradas cinegeticamente". A Câmara Municipal de Penamacor há muito que defende a criação de uma zona de caça municipal na Serra da Malcata. O presidente da câmara levou em 2014 o assunto a uma reunião no Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. O autarca de Penamacor acredita que a criação desta reserva de caça pode ser uma mais valia no âmbito da candidatura apresentada para a inclusão da Malcata na carta europeia de turismo sustentável.

Ler mais

LINHA DA BEIRA BAIXA: COMBOIOS NO TROÇO COVILHÃ/GUARDA SÓ EM 2018

Facebook

Escrito por RCM/Jornal Público em 2016-02-11 13:37:57

LINHA DA BEIRA BAIXA: COMBOIOS NO TROÇO COVILHÃ/GUARDA SÓ EM 2018

O troço entre Covilhã e Guarda só vai estar concluído e pronto para receber comboios em 2018. A informação é avançada pelo jornal Público. O troço em causa tem apenas 46 quilómetros e é fundamental para voltar a integrar a linha da Beira Baixa na rede ferroviária nacional visto que na Guarda entronca na linha da Beira Alta, constituindo assim uma segunda via de ligação à fronteira de Vilar Formoso. Numa analogia com a rodovia, seria como se a A23 só existisse até à Covilhã sem ter continuidade até à A25 na Guarda. A inexistência desta ligação tem saído cara aos operadores ferroviários (CP, CP Carga e Takargo) porque, quando há descarrilamentos na linha da Beira Alta, são obrigados a fazer transbordos rodoviários ou a suprimir os comboios, o que não aconteceria se pudessem circular pela Beira Baixa. A retoma dos trabalhos de modernização da linha da Beira Baixa entre Covilhã e Guarda só terá início em 2017. Os trabalhos deverão estar concluídos em finais 2018.

Ler mais

FALTA DE NEVE CAUSA PREJUIZO AVULTADO NAS PISTAS DE ESQUI DA SERRA DA ESTRELA

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2016-02-10 13:36:24

FALTA DE NEVE CAUSA PREJUIZO AVULTADO NAS PISTAS DE ESQUI DA SERRA DA ESTRELA

As pistas de esqui da Serra da Estrela ainda não abriram este inverno, devido à falta de neve. O director-geral da estância adiantou hoje que o prejuízo é já superior a meio milhão de euros. “Reportando-nos ao último ano, e sem termos em conta as perspectivas de crescimento que tínhamos para 2016, estamos seguramente a falar de mais de meio milhão de euros de prejuízo”, afirmou Carlos Varandas, em declarações à agência Lusa. O responsável explicou que as poucas vezes que caiu neve na Serra da Estrela não foi em quantidade suficiente para pôr a funcionar as pistas. Além disso as temperaturas que se têm registado também não permitiram recorrer à produção de neve artificial. “Temos condições técnicas para fazê-lo, mas com temperaturas elevadas como as deste ano torna-se impossível”, acrescentou.  

Ler mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE AMEAÇA SUSPENDER EMPRESA DE VILA VELHA DE RODÃO

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2016-02-06 21:35:32

MINISTÉRIO DO AMBIENTE AMEAÇA SUSPENDER EMPRESA DE VILA VELHA DE RODÃO

O Ministério do Ambiente deu um prazo de 30 dias à empresa Centroliva para adoptar medidas que permitam à empresa continuar a exercer a sua actividade sem incumprimentos ambientais, sob pena de suspender a actividade. Em comunicado, o Ministério do Ambiente adianta que determinou um mandado para que a empresa de Vila Velha de Rodão, que se dedica ao processamento de bagaço e produção de energia, “adopte num prazo de cinco dias as medidas mais urgentes com vista à limpeza dos solos e remoção das terras contaminadas”. A Centroliva tem ainda que, no espaço de 30 dias, adoptar as medidas necessárias para que possa continuar a exercer a sua actividade. Caso a empresa não cumpra as medidas agora determinadas, a Inspecção-Geral do Ministério do Ambiente vai ordenar a suspensão da sua actividade. A Centroliva tem sido alvo de várias inspecções, nas quais foi reiteradamente detectada a prática de contra-ordenações ambientais muito graves.

Ler mais

PENAMACOR: MINISTRO DA CULTURA DESTACA SUCESSO DO GEOPARK NATURTEJO

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2016-02-06 21:34:23

PENAMACOR: MINISTRO DA CULTURA DESTACA SUCESSO DO GEOPARK NATURTEJO

Na passagem pelo distrito de Castelo Branco, o ministro da Cultura, João Soares, destacou o sucesso do Geopark Naturtejo, na região Centro, e lembrou o contributo que o projecto pode ter na afirmação de Portugal no plano internacional. João Soares falava em Penamacor durante as comemorações dos 10 anos do Geopark Naturtejo, que foi o primeiro geoparque português a integrar a Rede Global de Geoparques, constituída actualmente por 120 áreas em 33 estados-membros. O Geopark Naturtejo integra os concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão e Penamacor. O presidente da Naturtejo, Armindo Jacinto, lembrou que o projecto e os esforços desenvolvidos ao longo da última década permitiram a passagem de 39 unidades de alojamento, que existiam então naquele território, para as atuais 89.  

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2016 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line