Notícias

CRÓNICA DE UM REGRESSO A TIMOR-LESTE

Escrito por Palmira Marques, em Dili - Timor-Leste em 2012-04-19 17:58:16

CRÓNICA DE UM REGRESSO A TIMOR-LESTE

“(Co)missão em Timor”ou “Laços Inesquecíveis”

“Na verdade não foram malfadadas

As horas que em Timor foram contadas.

Mesmo esta longa e morna solidão

Estes dias felizes de verdade

horas boas e más, nos ficarão

gravadas para toda a eternidade.”

(in pág,31, “Comissão em Timor” de Joaquim M. Fonseca )

 

Como ficou prometido aos microfones da Rádio Clube de Monsanto, aqui estou a enviar umas palavrinhas em jeito de “cronicando” como diria o meu amigo Mia Couto. Encontro-me pois, a escrever estas primeiras notas, hoje dia 13 de abril, sexta feira, no aeroporto de Singapura, onde cheguei às 16h e vou passar a noite para partir de manhã em direção ao aeroporto Internacional Nicolau Lobato, em Díli. O aeroporto de Singapura é muito bonito, cheio de luz e com pormenores graciosos e delicados como os jardins interiores onde florescem as mais lindas orquídeas ou lagos onde nadam gordos peixes vermelhos. Tem contudo este aeroporto uma particularidade que muito me intriga: o revestimento do piso a alcatifa, tornando este espaço um local silencioso demais para o meu gosto (quem imagina um aeroporto gigantesco com tal silencio?) Mas tem também uma agradável surpresa: para quem chega a Singapura e tenha amigos nesta cidade, pode contatá-los gratuitamente através das cabines telefónicas dispersas pelos 3 terminais do aeroporto.

Vou passar a noite em claro, lendo o livro de Joaquim M. Fonseca “Comissão em Timor” e tal como o título indica, o autor fez a tropa em Timor entre 1969/1971. Fala-nos ele da sua experiência na Ilha onde foi a “Voz de Portugal na Oceânia”, tal como agora é a ”Voz da Região Monsantina” com a diferença de que naquela época a sua voz só se ouvia em Timor e nos arredores e hoje, com a evolução da tecnologia, a Rádio Clube de Monsanto, escuta-se em todo o mundo através da internet. Ao longo das páginas, o autor relata-nos o seu dia a dia e explica situações que aconteceram. Digno de nota é que o autor para além de descrever o que foi acontecendo nesses 24 meses em Timor, traz ao de cima a veia poética de Joaquim M. Fonseca, deixando assim impresso no livro “Comissão em Timor”, poesia linda, sentida e espontânea.

Mais que uma vez ao longo do livro, refere o autor que “este povo (de Timor) gostaria de se manter ligado a Portugal”. Como a edição do livro data de 1976, com todos os acontecimentos que precederam a publicação, o autor viu-se na contingência de ter que incluir páginas dedicadas ao “Timor Leste como a 27ª Província da Indonésia” – ainda que com grande pena dele (e nossa!) – atualizando assim a informação com documentos de jornais da época. Uma obra que  está esgotada que mas terá interesse para os amantes daquele povo “que não permite que ninguém, mesmo inadvertidamente, pise a sombra da Bandeira Portuguesa!”

Bairro de Santa Cruz, Cidade de Díli aos 16 de Abril de 2012

Palmira Marques

 

Voltar para a página de notícias

IDANHA-A-NOVA CELEBRA DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA COM A ORGANIZAÇÃO DE VÁRIAS INICIATIVAS

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-28 14:37:11

IDANHA-A-NOVA CELEBRA DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA COM A ORGANIZAÇÃO DE VÁRIAS INICIATIVAS

Em Idanha-a-Nova, as celebrações do Dia Internacional da Música começam no sábado com o Curso de Construção de Viola Beiroa segundo o modelo que era tocado por Manuel Moreira, de Penha Garcia. O curso começa às 10 horas no Mercado Municipal de Idanha. Pelas 18 horas, o Centro Cultural Raiano recebe o concerto "A Música Popular Tradicional em São Miguel d´Acha", pelo grupo Coral Stella Vitae, de Lisboa e pelo Grupo de cantares tradicionais da Associação de Defesa do Património Cultural de S. Miguel d´Acha. No Centro Cultural Raiano vai ainda ter lugar a inauguração da exposição “Eu hei-de cantar bem alto - 70 anos de música em São Miguel d’Acha”. Com um programa inteiramente dedicado a compositores do barroco português, a Orquestra Barroca apresenta-se no sábado, na Igreja de San Andrés, pelas 21h00, em Zarza La Mayor, Espanha.  

Ler mais

PENAMACOR VAI LIDERAR PROJECTO PARA REINTRODUÇÃO DO LINCE IBÉRICO

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2016-09-26 16:03:30

PENAMACOR VAI LIDERAR PROJECTO PARA REINTRODUÇÃO DO LINCE IBÉRICO

Penamacor vai liderar um projecto de reintrodução do lince-ibérico nas serras da Malcata, de São Mamede e na área de Moura/Barrancos. O investimento global previsto é de um milhão de euros. De acordo com o presidente da Câmara de Penamacor, António Luís Beites, este projecto envolve ainda os municípios do Sabugal (distrito da Guarda) e de Castelo de Vide (distrito de Portalegre), bem como a EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva. Denominado "Linx 2020", o projecto será candidatado ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), no âmbito da abertura de um aviso que se destina exactamente à preservação do lince-ibérico.  

Ler mais

QUERCUS DENUNCIA CRIMES AMBIENTAIS NA ALBUFEIRA DE SANTA ÁGUEDA

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-21 16:14:46

QUERCUS DENUNCIA CRIMES AMBIENTAIS NA ALBUFEIRA DE SANTA ÁGUEDA

A Quercus disse esta semana em comunicado que continuam os crimes ambientais na Albufeira de Santa Águeda. Também conhecida por barragem da Marateca, a albufeira está localizada no rio Ocreza, um afluente do rio Tejo. Segundo os ambientalistas as obras destroem a biodiversidade e ameaçam a qualidade da água que abastece milhares de cidadãos dos concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Rodão. A Quercus detectou no final de 2014 um conjunto de obras que estavam a decorrer ilegalmente junto da albufeira de Santa Águeda na área de protecção, nomeadamente mobilização de solos numa grande área, destruição de carvalhais, vegetação natural, implantação de espécies arbóreas exóticas e edificação de muros. No seguimento da denúncia realizada pela Quercus em Novembro passado, o SEPNA deslocou-se ao local e procedeu ao levantamento de um auto de contra-ordenação ao proprietário do terreno. Na altura uma parte dos muros entretanto construídos foram demolidos e parte das vedações foi retirada do domínio público. Contudo a Quercus denuncia  que esta semana foram retomadas grandes obras que violam novamente o Plano de Ordenamento e põem em causa a qualidade da água.  

Ler mais

IDANHA-A-NOVA: EXPOSIÇÃO DE PINTURA INCLUSIVA NO CENTRO CULTURAL RAIANO

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-21 16:09:08

IDANHA-A-NOVA: EXPOSIÇÃO DE PINTURA INCLUSIVA NO CENTRO CULTURAL RAIANO

A exposição "Olha por Mim", da artista Tânia Bailão Lopes, está patente até 10 de outubro no Centro Cultural Raiano, em Idanha-a-Nova. Em comunicado a autarquia idanhense diz que esta mostra de pintura multissensorial e inclusiva foi pensada para todos e concebida com cuidados de inclusão para cegos. "É um espaço para explorar com a ponta dos dedos onde as texturas e os aromas enriquecem a descoberta." A exposição decorre paralelamente ao Festival de Teatro Ajidanha 2016. No âmbito desta exposição, estão programadas as actividades multissensoriais “Conhecer a Cidade de Olhos Fechados” agendada para esta sexta-feira, dia 23 de setembro, às 19h00 e o concerto "Todo Ouvidos" que vai ter lugar na sexta-feira, dia 30 de setembro, às 21h30, no Centro Cultural Raiano. Entretanto, prossegue o Festival de Teatro Ajidanha 2016 que teve início no dia 10 de setembro. No sábado pode ver “O Belo Lápis Azul” em Aldeia de Santa Margarida às 21h30. Em São Miguel d’Acha no Domingo às 17h00 há stand up comedy. Rita Leitão apresenta “Meia Dose de Leitão”. No dia 1 de outubro, pelas 21h30 pode ver a peça “Acabaré” em Idanha-a-Nova, no Estúdio Teatro Ajidanha. Por fim no dia 10 de outubro, às 21h30, pode ver no Centro Cultural Raiano a curta-metragem “Jigging”, filmada em Idanha-a-Nova e recentemente apresentada no Motelx-Festival Internacional de Cinema de terror de Lisboa.

Ler mais

IDANHA-A-NOVA MANTÉM TAXA MÍNIMA DO IMI

Facebook

Escrito por RCM em 2016-09-21 09:01:26

IDANHA-A-NOVA MANTÉM TAXA MÍNIMA DO IMI

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai manter a taxa mínima do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e, além disso, aplicar deduções a famílias com filhos, para aliviar a carga fiscal dos munícipes. A proposta do executivo da autarquia, presidida por Armindo Jacinto, foi aprovada em Assembleia Municipal, no dia 16 de Setembro, por unanimidade. À taxa mínima de IMI, de 0,3%, acrescem as deduções do IMI Familiar que beneficiam famílias com filhos: 20 euros para agregados com um dependente, 40 euros para famílias com dois dependentes e 70 euros para famílias com três ou mais dependentes.  A Câmara de Idanha-a-Nova também volta a abdicar do IRS a que tem direito (5% das verbas do IRS cobrado no concelho), optando por devolver esse valor aos cidadãos. Além disso, a autarquia mantém as empresas do concelho isentas de derrama e continuar a não cobrar taxas municipais de direitos de passagem, medidas igualmente aprovadas em Assembleia Municipal. A adopção destas medidas representa um esforço financeiro para a Câmara de Idanha-a-Nova. Justifica-se, porém, com a determinação em beneficiar a população e as empresas do concelho, favorecendo quem opta por aqui viver e investir.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2016 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line