Tribuna Livre

VIVER A COMUNICAR

Escrito por Ana Carvalho (Mestre em Comunicação e Jornalismo) em 2016-02-24 15:31:54

Classifique este texto

Classificação: 4.9 (236 Votos)

VIVER A COMUNICAR

 

A história de Joaquim Manuel da Fonseca, um comunicador que partilha conhecimento, afeto e alegria de Monsanto para o mundo.

Joaquim Manuel da Fonseca é uma figura incontornável de Monsanto e pode considerar-se o anfitrião da Aldeia Mais Portuguesa de Portugal. Nasceu na vila de Mêda, distrito da Guarda, a 1 de fevereiro de 1945, no seio de uma família humilde e numerosa. Joaquim é um dos 5 irmãos que, órfão de pai, teve que ajudar a mãe a fazer face às despesas começando a trabalhar aos 16 anos de idade.

Desde criança, Joaquim acalentava uma profunda paixão pela rádio. Na vila eram poucos os afortunados que tinham uma telefonia e um deles era o “Sr. Micas”, proprietário de uma alfaiataria onde o pequeno Joaquim passava alguns serões e onde se deixava encantar pelas vozes e músicas que saíam do idolatrado aparelho. Em 1959, Joaquim Fonseca comunica, pela primeira vez, através de um microfone, para apresentar um grupo de estudantes num espetáculo de variedades e na récita de teatro de férias de Verão, em Mêda. Apresentador e ator foram os papéis desempenhados por Joaquim Fonseca na peça “Auto da Juventude”, da autoria do seu conterrâneo Manuel Daniel. Mais tarde forma-se em Educação Física, no Instituto Superior de Educação Física de Lisboa mas, concluídos os estudos, regressa à cidade da Guarda, onde tinha dado os primeiros passos na arte de comunicar, como produtor, realizador e locutor na Rádio Altitude, ao longo de 15 anos.

Em 1969, deixa as suas raízes para abraçar Timor, mas a comunicação não perdeu lugar no seu coração. Na antiga colónia portuguesa, Joaquim Fonseca ocupou o cargo de adjunto da direção da Emissora Oficial de Timor, em Díli, até 1971, sendo também correspondente da Emissora Nacional no antigo Timor português. A sua ligação com a comunicação foi para além do radialismo e chegou mesmo até aos bancos da escola, tendo sido professor na Escola Industrial e Comercial “Professor Silva Cunha”, em Díli, onde veio a fundar o jornal “Em Frente”.

Regressado a Portugal, continuou o seu serviço enquanto professor na Escola Preparatória General João de Almeida, na Guarda, de 1971 a 1975. No entanto, a independência do povo timorense continuava a ser um tema que lhe era caro, por isso trouxe à estampa, em 1976, o livro “Comissão em Timor”. Entretanto, o seu profissionalismo e o seu poder comunicativo levaram-no a fazer uma breve incursão política, em 1979, na Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, tendo a seu cargo o pelouro da assistência e assuntos sociais. Depois desta curta passagem pela vida política, Joaquim Fonseca assume, entre 1980 e 1995, vários cargos na Escola Preparatória e Secundária de Penamacor, desde Presidente do Conselho Diretivo a Presidente do Conselho Pedagógico e Administrativo.

Na história de Joaquim Fonseca a cultura e a comunicação revelam-se pedras angulares, “Monsanto 1938-1978” é apenas mais um contributo que deixa para a cultura de Monsanto, aldeia que veio a constituir-se como a sua morada permanente. A cultura etnográfica está intimamente ligada à sua vida, facto que fica atestado pelos cargos que desempenhou de 1976 a 1990, como membro do conselho técnico da Federação do Folclore Português, e de 1977 a 1990, como diretor do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Monsanto, tendo sido distinguido, inclusivamente, com a Medalha de Ouro do organismo nacional do Folclore Português. Desde 1996 que Joaquim Manuel da Fonseca é o Director Executivo das Adufeiras de Monsanto, grupo que devido ao seu trabalho contribuiu para a classificação de Idanha-a-Nova como Cidade da Música, no âmbito da Rede de Cidades Criativas da UNESCO.

A Rádio Clube de Monsanto (RCM) é a maior e mais reconhecida obra que Joaquim Fonseca ajudou a dar corpo. No dia 14 de agosto de 1985 começam as emissões da rádio que ainda hoje dinamiza, deixando de ser apenas co-fundador para passar a ser, até aos dias de hoje, Diretor Executivo da Monsanto Rádio e seu único detentor. Os transístores dos beirões continuam a sintonizar “a companhia amiga” em 98.7 e 107.08 FM, mas na atualidade a RCM pode ser ouvida em todo o mundo em www.radiomonsanto.pt. A estação de rádio local quis chegar até aos emigrantes e conta atualmente com um auditório alargado, que vai mantendo a ligação com as origens através da emissão radiofónica, da página de internet da rádio, que conta com 6.077.085 visitantes até ao momento em que escrevemos este artigo, e da página de Facebook que tem 2.526 gostos.

No ano em que a RCM comemora 31 anos, é tempo de dar destaque ao trabalho desenvolvido por Joaquim Manuel da Fonseca que, de forma plenamente desinteressada e dedicada, sempre viveu a comunicar emprestando a sua voz aos beirões, no passado e no presente, anunciando o “Tempo de gosto e saber, tempo de rádio encanto, tempo de bem conviver na Rádio Clube de Monsanto”.

Deixe aqui seu comentário

Os campos assinalados com (*), são de preenchimento obrigatório.

Código de Segurança

 

Comentários

DELFIM CORRAL
CASTELO BRANCO

Quando o mundo da radiodifusão local e regional vive com nuvens negras no horizonte, Joaquim Manuel da Fonseca é um exemplo de bem sucedido de combatividade e, incansável, mantém a Rádio Clube de Monsanto bem fidelizada e respeitada.
O espectro radiofónico seria extremamente pobre sem as ondas hertzianas da RCM e a História da Rádio não continuaria a ser construída sem este nosso amigo e companheiro.

2016-02-27

MÁRIO SANTOS – CORUCHE

Amigo Joaquim Manuel da Fonseca, fico muito honrado pelo testemunho VIVER A COMUNICAR que partilhou na minha cronologia pessoal.

Estive lendo com muita atenção o texto da Jornalista Ana Carvalho, e tenho a dizer que o amigo tem sido incansável na sua tarefa, não só de informar como de ensinar, não sei se está preparando as suas memórias, espero que sim, mas se ainda as não está escrevendo, é tempo, visto que tem umas memórias muito ricas e importantes para deixar não só a Monsanto, como ao povo Português e ao povo de Timor-Leste.

Estes últimos anos da Rádio Monsanto não têm sido fáceis, mas o amigo Joaquim Manuel da Fonseca, tem lutado muito para conseguir manter a emissora dessa linda Aldeia Mais Portuguesa e o povo informado, só por isso merece o maior respeito e consideração de todos aqueles que o escutam e dos que têm a companhia da Rádio Monsanto vai para 31 anos.

Envio um saudoso abraço para si e para toda a família, beijos da tia Joana e um grande abraço do meu neto Tiago.

2016-02-26

JOAQUIM MANUEL DA FONSECA

MONSANTO - PORTUGAL

Obrigado meu bom amigo e companheiro FERNANDO JORGE RODRIGUES.

É muito consolador saber que as sementes deitadas à terra, no antigo e tão saudoso Timor Português, deram frutos maravilhosos.

Abraço de muita admiração, apreço e gratidão pelo teu testemunho que muito me emocionou.

Saúde, paz e amor para o meu querido antigo aluno Fernando Jorge Rodrigues e sua Família.

Felicidades mil nessas terras da Austrália Ocidental.

2016-02-25

FERNANDO JORGE RODRIGUES

PERTH (AUSTRÁLIA OCIDENTAL)

Muito obrigado amigo irmão Joaquim Manuel da Fonseca, pela partilha da sua linda biografia.
Ainda não me falha a memória e posso lembrar da sua contribuição como professor da Escola Industrial e Comercial "Professor Silva Cunha, na cidade de Díli, o seu envolvimento na Emissora Oficial de Timor, fundador do jornal "Em Frente", que estava associado as actividades da Mocidade Portuguesa.
Nessa altura ainda eu era aluno da Escola Técnica, o termo mais abreviado para essa escola. Foi um prazer não só meu, como de muitos mais alunos, pela sua contribuição em todas essas actividades e, particularmente na Mocidade Portuguesa, cuja disciplina e valores muito nos ensinaram a ser os Homens de hoje com apropriados princípios éticos, numa sociedade diferente daquela que nos viu nascer e que foi o berço da nossa infância.
Um abraço forte meu amigo irmão e, que Deus esteja sempre consigo e com a sua querida família, em todos os momentos da vida.

2016-02-25

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 |

Voltar para a página de Tribuna Livre

CAPELA EM IDANHA RECBE PRÉMIO INTERNACIONAL

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-30 19:55:47

CAPELA EM IDANHA RECBE PRÉMIO INTERNACIONAL

A Capela de Nossa Senhora de Fátima, no Campo Nacional de Actividades Escutistas em Idanha-a-Nova, acaba de ganhar três galardões nos prémios internacionais Architizer A+Awards. Finalista em duas categorias, a Capela recebeu o Prémio do Júri e o Prémio do Público na categoria “Cultura - Edifícios Religiosos e Memoriais” e o Prémio do Público na categoria “Arquitectura em Madeira”. Os Prémios Architizer A+ são promovidos a nível mundial numa plataforma online que tem a sua sede em Nova Iorque e visam celebrar e divulgar a melhor arquitectura do ano. Os vencedores foram anunciados no dia 30 de Julho. O projecto da autoria do atelier Plano Humano Arquitectos competia ao lado de nomes da arquitectura mundial como o Studio Libeskind e Mayu Architects. O Prémio do Júri foi atribuído por um júri composto por nomes ilustres da área da arquitectura, do design e das artes, enquanto o Prémio Votação Popular resultou das escolhas do público que visita o site, numa audiência superior a 400 Milhões de pessoas. A Capela de Nossa Senhora de Fátima foi inaugurada no verão de 2017 e, desde então, tem sido destacada em publicações e prémios nacionais e internacionais de design e arquitectura. A inspiração para esta construção, dedicada a Nossa Senhora de Fátima, nasceu do âmago da experiência escutista: a vida ao ar livre, o acampamento, a tenda, a sobriedade e simplicidade das construções e estilo de vida. Também as extremas do edifício, de forma pontiaguda, fazem uma alusão ao lenço escutista, símbolo da promessa e compromisso neste movimento. Foi idealizada como uma grande tenda, de portas abertas a todos.

Ler mais

ADUFEIRAS DE MONSANTO NOS EUA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-20 15:20:04

ADUFEIRAS DE MONSANTO NOS EUA

ADUFEIRAS DE MONSANTO 22 ANOS A DIVULGAR A CULTURA POPULAR NO PAÍS E PELO MUNDO.

Ler mais

BOOM FESTIVAL - Albufeira de Idanha-a-Nova entre 22 e 29 de Julho

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-18 18:34:05

BOOM FESTIVAL - Albufeira de Idanha-a-Nova entre 22 e 29 de Julho

De regresso aos 150 hectares da Boomland, o Boom Festival é um evento bienal de cultura independente e sustentável que, desde 1997, se realiza durante lua cheia de Julho ou Agosto, sendo uma referência internacional. Multidisciplinar, Transgeracional e intercultural, o Boom recebeu já inúmeros prémios internacionais na área da sustentabilidade ambiental.   Segundo o major Luís Patrício, Chefe de Secção do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco, estarão envolvidos nas operações nos dias que antecedem e durante o festival 761 militares. Operações, essas, que já arrancaram no início desta semana e que estão a ser planeadas desde o início do ano. “O Comando Territorial de Castelo Branco da Guarda Nacional Republicana garante o policiamento do evento Boom Festival 2018, entre o dia 16 e 29 de Julho de 2018, no concelho de Idanha-a-Nova e áreas envolventes, a fim de assegurar a manutenção da ordem pública, a protecção de pessoas e bens e garantir a normal regularização do trânsito”, explica o oficial, que acrescenta: “A Operação tem sido coordenada através de reuniões e/ou contactos directos com a organização do evento.”

Ler mais

CAPELA NO CAMPO ESCUTISTA EM IDANHA É FINALISTA DE PRÉMIO INTERNACIONAL

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-15 11:46:44

CAPELA NO CAMPO ESCUTISTA EM IDANHA É FINALISTA DE PRÉMIO INTERNACIONAL

A Capela de Nossa Senhora de Fátima, situada em Idanha-a-Nova, no Campo Nacional de Actividades Escutistas, está entre os finalistas dos prémios internacionais de arquitectura Architizer A+. A indicação chega numa altura em que este projecto, da autoria do atelier Plano Humano Arquitectos, também figura entre os finalistas dos Prémios World Architecture Festival 2018, a atribuir em Novembro. Os Prémios Architizer A+ são promovidos a nível mundial numa plataforma online, que tem sede em Nova Iorque, e visam celebrar e divulgar a melhor arquitectura do ano. Até ao próximo dia 20 de Julho, o projecto estará a votação no site A+Awards. Os vencedores serão anunciados no dia 30 de Julho. A Capela de Nossa Senhora de Fátima está a competir em duas categorias: Religious Buildings & Memorials e Architecture +Wood. Pode votar aqui nas duas: bit.ly/capelaVOTO1 e bit.ly/capelaVOTO2 Os vencedores podem ser distinguidos em dois diferentes galardões: o Prémio do Júri, resultante das escolhas de um júri composto por nomes ilustres da área da arquitectura, do design e das artes, e o Prémio Votação Popular, resultante das escolhas do público que visita o site, numa audiência superior a 400 milhões de pessoas. A Capela de Nossa Senhora de Fátima foi inaugurada no verão de 2017 e, desde então, tem sido destacada em publicações e prémios nacionais e internacionais de design e arquitectura.

Ler mais

COMUNICAÇÕES DE SEGURANÇA INTERNA NO BOOM FESTIVAL

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-13 18:11:56

COMUNICAÇÕES DE SEGURANÇA INTERNA NO BOOM FESTIVAL

A TÍTULO GRATUITO A partir de hoje as comunicações de segurança interna no Boom Festival, em Idanha-a-Nova, são asseguradas através de equipamentos instalados na Sala Técnica do Centro Emissor da Rádio Clube de Monsanto, do alto do Castelo. Mais um serviço de utilidade pública prestado pela emissora da Aldeia Mais Portuguesa.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line