Tribuna Livre

SAUDAÇÃO AOS OUVINTES DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO

Escrito por RCM em 2016-11-05 19:05:13

SAUDAÇÃO AOS OUVINTES DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO

Em cada manhã, transmitimos uma saudação para os ouvintes da Frequência Modulada, e também para todo o mundo, e especialmente para os povos da Lusofonia, que escutam a Rádio Clube de Monsanto através da internet em:   www.radiomonsanto.pt     PARA OUVIR VÁ PARA O LINK :   https://soundcloud.com/joaquim-manuel-da-fonseca/saudacao-de-abertura-de-emissao-da-radio-clube-de-monsanto-aldeia-mais-portuguesa?utm_source=soundcloud&utm_campaign=share&utm_medium=facebook

O BICHINHO DA RÁDIO…já lá vai mais de meio século.

Escrito por RCM em 2016-08-23 18:09:48

O BICHINHO DA RÁDIO…já lá vai mais de meio século.

No nosso meio, fala-se em se apanhar, ou não, o bichinho da rádio como se de uma doença se tratasse. Ainda que não se conheça com exactidão os contornos desta “doença” pode dizer-se que há muita gente contaminada por ela e só isso pode explicar a dedicação que a rádio merece por muitos dos seus fazedores, apesar das diversas vicissitudes que sobre ela se têm abatido. É curioso que na comunicação social não se fala do bichinho da imprensa ou da televisão, mas é frequente entre os seus profissionais que já tiveram ligação à rádio, falar-se do tal bichinho, mas da rádio. Continuando a analogia com a medicina, esta “doença” parece tratar-se de um síndroma pois, na minha opinião, são vários os sinais e os sintomas que a caracterizam. O gosto pela comunicação é talvez o primeiro motivo deste apego desmesurado à rádio, com maior ou menor proximidade com os ouvintes – ainda que a rádio dê, para quem a faz, sempre a sensação de grande proximidade, mesmo que ela não exista – tanto no aspecto informativo como de entretenimento, o jornalista ou radialista fica emocionalmente afectado por aquela relação forte, mas misteriosa, com os ouvintes. Depois, sendo a rádio o reconhecido parente pobre da Comunicação Social e sendo cada vez mais prejudicada, é merecedora de afecto e de grande dedicação por parte de todos aqueles que a fazem. Também a envolvente técnica contribui para uma paixão exacerbada pelo meio, mas não é uma paixão totalmente semelhante à verdadeira paixão, é qualquer coisa de inexplicavelmente atractivo que se entranha e puxa para novos e sucessivos desafios. O desafio da descoberta, construção e desenvolvimento de novos produtos radiofónicos também é apaixonante e doentio. Como facilmente se compreenderá a existência deste síndroma chamado de “bichinho” tem sido de grande utilidade para a Rádio e pode ser a chave do mistério que subsiste em saber porque é que os fazedores da rádio apesar de mal tratados, ignorados e, aquilo que mais dói, humilhados, pelos vários poderes, com grande destaque para o político, por si, ou com a sua conivência e responsabilidade e de todas as dificuldades económicas, causadas pela crise económica, continuam a votar-lhe tão grande dedicação e a dar-lhe horas e horas de trabalho, muito para além da respectiva retribuição. Quem trabalhou, ou colaborou, numa rádio e adquiriu o “bichinho da rádio” jamais esquece esse maravilhoso meio de comunicação social e sempre que a oportunidade o permite volta com a mesma vontade e dedicação como se fosse a primeira vez. Estou convencido de que os próprios ouvintes conhecem este fenómeno e sabem distinguir entre quem do outro lado sofre, ou não, deste síndroma e isso aumenta ainda mais o seu gosto pela rádio e contribui decisivamente para a sua credibilidade.   José Faustino  PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE RADIODIFUSÃO

VIVER A COMUNICAR

Escrito por Ana Carvalho (Mestre em Comunicação e Jornalismo) em 2016-02-24 15:31:54

VIVER A COMUNICAR

  A história de Joaquim Manuel da Fonseca, um comunicador que partilha conhecimento, afeto e alegria de Monsanto para o mundo.

HISTÓRIA DO CÃO MONSANTINO MEDALHADO EM PROVA INTERNACIONAL

Escrito por João Carlos Fonseca e Rui Pedro Fonseca em 2015-05-04 11:24:28

HISTÓRIA DO CÃO MONSANTINO MEDALHADO EM PROVA INTERNACIONAL

Um cão de Monsanto, sem raça definida, foi a principal estrela de uma ultramaratona de 277km que passou por esta aldeia histórica. The Crossroads é o nome do formato português da prova que faz parte de um dos mais conhecidos eventos de ultra trail em todo o mundo, o Trans Pangaea Challenge. 

A LENTA AGONIA DAS RÁDIOS LOCAIS

Escrito por Joaquim Manuel da Fonseca em 2015-01-12 14:22:34

A LENTA AGONIA DAS RÁDIOS LOCAIS

Penso eu que neste ano de 2015 continuaremos a viver num cenário de dificuldades e de desemprego, pintado com cores sombrias e negras. Muitas rádios locais vão mesmo ter que parar as suas emissões. Nomeadamente ao nível dalguns concelhos do interior, onde certos caciques não resistem à tentação de impor a sua força e a sua vontade discricionária e prepotente, os detentores de Alvarás de Radiodifusão Sonora estão a ser empurrados para o encerramento definitivo duma actividade reconhecida e querida pelas populações. Porém, e, de forma impiedosa, as Rádios Locais estão a fechar e curiosamente alguns responsáveis do território parecem pouco se preocupar. Claro que é difícil resistir, em tais condições, à asfixia financeira, às pressões e às chantagens, ainda que veladas, mormente nesta complexa altura de grave crise económica, que teima em não passar…Nós não temos MEDO. Jamais viveremos de joelhos. Quando chegar a nossa hora morreremos de pé, com toda a DIGNIDADE. Ansiamos poder celebrar, com alguma tranquilidade, os 30 anos em prol da divulgação e da promoção da nossa terra e da Música Portuguesa, no país e no mundo. Se as coisas não se alterarem, para melhor, no final de Dezembro, admitimos fazer um balanço, para jamais ser importunados pelos senhores do fisco, da Segurança Social ou por qualquer vampiro. Se as Rádios das grandes cidades vão fechando, mesmo estando encostadas a poderosos grupos económicos ou políticos...qual a sorte das Rádios das pequenas aldeias? Recordamos que a RCM sempre sobreviveu com sérias dificuldades humanas e financeiras desde 1985... Uma luta diária caldeada com muitos sacrifícios e renúncias. Mas com ORGULHO. Não queremos subsídios do Estado. Pedimos que não nos castiguem com impostos e taxas injustas e insuportáveis, e, assim podermos continuar, por mais alguns meses ou anos, a prestar um serviço de utilidade pública e a ser a voz dos que não têm voz e a ajudar a combater a SOLIDÃO das gentes simples destas terras do interior profundo, desertificado e abandonado...onde tudo parece estar condenado a ENCERRAR... Queremos continuar a prestar um SERVIÇO DE INTERESSE PÚBLICO e temos direito ao reconhecimento e estímulo institucional. Deixem-nos trabalhar em paz.

Páginas: 1 | 2 | 3 |

ESGIN-IPCB CELEBRA 25 ANOS DE CRIAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR EM IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por em 2016-12-05 14:26:01

ESGIN-IPCB CELEBRA 25 ANOS DE CRIAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR EM IDANHA-A-NOVA

A Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco comemora os 25 anos de criação do Ensino Superior em Idanha-a-Nova. A sessão solene de celebração do aniversário terá lugar no dia 6 de dezembro, no Auditório Professor Domingos Rijo, pelas 9:30. A história do Ensino Superior em Idanha-a-Nova começa com a criação da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Castelo Branco (ESTIG), que iniciou as suas actividades em 1991, na vila de Idanha-a-Nova, com os cursos de bacharelato em Contabilidade e Gestão Financeira e Contabilidade e Gestão de Pessoal. Mais tarde, em 1997, extingue-se a ESTIG e é criada a Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova (ESGIN). Para assinalar os 25 anos foi realizado um filme e elaborado um livro intitulados “25 anos de Ensino Superior em Idanha-a-Nova – Os trilhos da Memória”, que serão apresentados na sessão solene. A cerimónia de comemoração integra ainda, uma Oração de Sapiência proferida pela Professora Doutora Helena Freitas, Coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior; uma homenagem às entidades e individualidades responsáveis pela criação/desenvolvimento do Ensino Superior em Idanha-a-Nova e a inauguração de uma Galeria de Directores.

Ler mais

ANIVERSÁRIO DO ACIDENTE (?) DE CAMARATE

Facebook

Escrito por RCM em 2016-12-04 14:01:33

ANIVERSÁRIO DO ACIDENTE (?) DE CAMARATE

Ler mais

1º DE DEZEMBRO COMEMORADO COM PATRIOTISMO

Facebook

Escrito por RCM em 2016-12-01 14:29:05

1º DE DEZEMBRO COMEMORADO COM PATRIOTISMO

Ao som do Hino da Restauração, tocado na sede da Rádio Clube de Monsanto, foi hoje, cerca do meio-dia, colocada uma coroa de flores, na base do Memorial aos antigos Combatentes. Foram depois transmitidas na antena da emissora da Aldeia Mais Portuguesa, numa emissão especial, diversas canções com poemas de Portugalidade, nas vozes de Adriano Correia de Oliveira, Nuno da Câmara Pereira, José Campos e Sousa, Pedro Barroso, Teresa Tapadas e Amália Rodrigues.  

Ler mais

FALECEU O CANTOR ARLINDO DE CARVALHO

Facebook

Escrito por RCM em 2016-11-29 10:03:48

FALECEU O CANTOR ARLINDO DE CARVALHO

As cerimónias fúnebres têm lugar na Soalheira, esta quarta-feira, pelas 15 horas. A Música Portuguesa está de luto, com tão grande perda. Arlindo de Carvalho, grande amigo da RCM desde 1985. A NOSSA HOMENAGEM E INDELÉVEL SAUDADE. Faleceu no sábado sábado, no Hospital Amadora-Sintra, vítima de doença súbita, Arlindo de Carvalho, o autor, compositor e interprete Arlindo de Carvalho, nascido na Soalheira-Fundão, no dia 27 de Abril de 1930. Muitas das suas músicas, como Fadinho Serrano, Chapéu Preto, Comboio da Beira Baixa, Aldeia de Monsanto, Penamacor, Trova da Guarda, Cantiga do Oledo, Marcha de Castelo Branco, Cova da Minha Beira, Soalheira e tantas outras, foram popularizadas nas vozes de artistas nacionais e internacionais, como Amália Rodrigues, Gina Maria, Tonicha, Rão Kyao, Júlio Pereira, Maria Mendes, Orquestra Típica Albicastrense, Richard Winsboroug, Carlos Guilherme,etc. Foi professor na sua terra natal, no Porto, em Lisboa e ainda na Alemanha e França, onde esteve exilado.   QUE REPOUSE EM PAZ JUNTO DO PAI CELESTE.  

Ler mais

FISCALIZAÇÃO A POLUIÇÃO NO TEJO RESULTA EM 41 MANDATOS E 3 PARTICIPAÇÕES CRIMINAIS

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2016-11-27 11:17:28

FISCALIZAÇÃO A POLUIÇÃO NO TEJO RESULTA EM 41 MANDATOS E 3 PARTICIPAÇÕES CRIMINAIS

Um total de 234 operadores económicos foram fiscalizados para controlo de descargas de águas residuais, tendo sido emitidos 41 mandados ou notificações e realizadas três participações criminais ao Ministério Público, revela um relatório sobre poluição no Tejo. O relatório da Comissão de Acompanhamento sobre Poluição no Rio Tejo, agora apresentado pelo ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, em Vila Velha de Rodão, explica que foi realizada uma acção integrada de fiscalização, com várias entidades envolvidas. A Inspecção Geral da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território (IGAMAOT) agregou toda a informação relacionada com a acção integrada de fiscalização que marcou o início dos trabalhos da comissão e, no âmbito da qual, foram lavrados 33 autos de notícia, que estão em fase de instrução. Em 2015, os problemas de poluição no rio Tejo constituíram uma preocupação acrescida, principalmente devido à fraca pluviosidade registada associada a temperaturas elevadas e, em janeiro de 2016, foi criada a Comissão de Acompanhamento sobre a Poluição no rio Tejo.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2016 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line